(007) Sentindo as “projeções” da “Sensibilidade da Alma”.

Todos nós, através do “sentir” com a “sensibilidade da alma”, conseguimos dar um novo significado para as nossas vidas.

Precisamos reconhecer que na plenitude de um novo modo de “sentir” a vida, sempre teremos preciosas oportunidades de crescimento existencial e espiritual, fazendo escolhas certas e responsáveis.

O ser humano é o modelador do seu “viver”.

Em harmonia interior com a “sensibilidade da alma”, alcançamos a percepção sensória de uma nova “visão do mundo”. A visão do “sentir”, em que o BELO estará presente em tudo… no “escutar” da sonoridade do canto dos pássaros; na “leveza” da suavidade dos voos das gaivotas; nas “corredeiras” dos rios; no desaguar nas quedas das cachoeiras; no “sentir” o perfume das flores; no “verde” dos campos; no “azul” dos céus com os desenhos do branco das nuvens; no sorriso da criança; na “sabedoria” da quietude na velhice; nos “horizontes” da imensidão dos mares; no “luminar” da lua.

É a integração do BELO de tudo, dentro de nós.

São, portanto, as projeções do nosso “sentir” com a “sensibilidade da alma”, que proporcionam o despertar da nossa luminosidade interior, para uma nova visão sensória de todas as nossas “realidades”.

Notas:
1.Esta mensagem está sendo novamente postada, em razão do ataque de hackers ocorrido no ano passado.
2.A reprodução parcial ou total, através de qualquer forma, meio ou processo eletrônico, dependerá de prévia e expressa autorização do autor deste espaço virtual, com indicação dos créditos e link, para os efeitos da Lei 9610/98, que regulamenta os direitos de autor e conexos.
3.Havendo, neste espaço virtual, qualquer citação ou reprodução de vídeos que sejam contrários à vontade dos seus autores, serão imediatamente retiradas após o recebimento de solicitação feita em “comentários” no final de cada postagem, ou para edsonbsb@uol.com.br
4. Vídeo “A Janela do Hospital”, produção SpiritClips, copiado do Youtube.

Muita paz e harmonia espiritual para todos.

Sobre Edson Rocha Bomfim

Sou advogado, natural do Rio de Janeiro e moro em Brasília. Idade: Não conto os anos. Tenho vida. Gosto de Arte, Psicologia, Filosofia, Neurociência, Sociologia, Sincronicidade e Espiritualidade. Autores preferidos: Carlos Drummond de Andrade, Fernando Pessoa, Mark Nepo, Cora Coralina, Clarice Lispector, Lya Luft, Mia Couto, Mario Sergio Cortella e Mauro Maldonato. edsonbsb@uol.com.br
Esta entrada foi publicada em Busca Interior. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

2 respostas para (007) Sentindo as “projeções” da “Sensibilidade da Alma”.

  1. Belfast disse:

    I’m not that much of a internet reader to be honest but your blogs really
    nice, keep it up! I’ll go ahead and bookmark your website
    to come back later. Cheers

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *