(372) Sentindo a importância de conhecer o nosso “Eu”.

O Eu Superior é o que temos de eterno, nossa essência e identidade divina, nossa consciência superior. Ele é mais do que nossa alma, que nosso ego, que nossa individualidade. Ele se encontra em outra vibração e dimensão e está em contato contínuo com o mundo espiritual e é através dele que nos ligamos a essa outra dimensão do ser.”

São palavras da psicoterapeuta Eunice Ferrari, que também é astróloga e especialista em meditação. Foram reproduzidas do seu horóscopo divulgado no dia 24/04/2019, no “Portal Terra”. Nele ela esclareceu para seus seguidores: “Assim como possuímos um Eu que nos distingue de outras pessoas através de nossa personalidade, possuímos também uma identidade superior, um “Eu Superior“, que nos identifica espiritualmente. Esse “outro eu”, habita os domínios superiores da espiritualidade.” Talvez seja por isso que a mensagem 126 continua sendo a mais acessada nesta nossa jornada para o “autoconhecimento”.

Agora vejam a introdução do horóscopo de Oscar Quiroga, divulgado nesta data:

QUEM SOU EU?
Teu corpo é um instrumento de ação e expressão, tua mente é um instrumento de percepção e digestão das informações recebidas dos mundos exterior e interior, tuas emoções são veículos que se expressam de acordo com os procedimentos em andamento, portanto, a pergunta que resta é, onde estás tu? Onde fica essa entidade que chama a si mesma de Eu?
Eis a questão que motiva reflexões filosóficas desde sempre, e ainda que não consigamos definir conclusivamente quem somos nós, pelo menos podemos nos aproximar à resposta através de outra pergunta: Quando sou Eu?
É, nem sempre somos nós mesmos, gastamos um bom tempo reproduzindo o que as outras pessoas opinam e tentando nos parecer com aqueles que admiramos, mas somos nós mesmos apenas quando, com plena intenção e vontade, usamos nossos veículos de expressão para nos expressarmos.

No chamado “Mundo Medieval” o filósofo Avicena ((980-1037), seguidor de Aristóteles (384-322a.C), estudando profundamente o nosso “EU”, notabilizou-se ao defender que a “Alma” é distinta do “corpo”. Avicena perguntava: – Mas o que é esse “eu” que sou “eu”?

Pensem nisso.

Espero você no nosso próximo encontro.

Notas:
1. A reprodução parcial ou total, por qualquer forma, meio ou processo eletrônico dependerá de prévia e
expressa autorização, com indicação dos créditos e links, para os efeitos da Lei 9.610/98 que regulamenta os direitos de autor e conexos.
2. Havendo nesta mensagem qualquer alegação ou citação que mereça ser melhor avaliada ou que seja contrária aos interesses dos seus autores, mande a sua solicitação para edsonbsb@uol.com.br .

Muita paz e harmonia espiritual para todos.

Sobre Edson Rocha Bomfim

Sou advogado, natural do Rio de Janeiro e moro em Brasília. Idade: Não conto os anos. Tenho vida. Gosto de Arte, Psicologia, Filosofia, Neurociência, Sociologia, Sincronicidade e Espiritualidade. Autores preferidos: Carlos Drummond de Andrade, Fernando Pessoa, Mark Nepo, Cora Coralina, Clarice Lispector, Lya Luft, Mia Couto, Mario Sergio Cortella e Mauro Maldonato. edsonbsb@uol.com.br
Esta entrada foi publicada em Busca Interior. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *